Informações sobre Drogas

Tranquilizantes ou Ansiolíticos

Nomes comerciais: benzodiazepínico, diazepam, bromazepam, clobazam, clorazepam, estazolam, flurazepam, flunitrazepam, lorazepam, nitrazepam, Noan®, Valium®, Calmociteno®, Dienpax®, Psicosedin®, Frontal®, Frisium®, Kiatrium®, Lexotan®, Lorax®, Urbanil®, Somalium®, Rivotril®, Rohypnol®, Gardenal®, Dormonid®

Outros nomes: Calmante, sedativo, barbitúricos, GHB

Sobre a substância – Droga depressora do sistema nervoso central. Algumas podem atuar quase exclusivamente sobre a ansiedade e a tensão e outras induzem ao sono.

Usos – São remédios de prescrição médica, controlados e vendidos com receita que fica retida. Há necessidade de acompanhamento de especialista. O abuso dessas drogas e o uso recreativo são frequentes e acarretam em riscos bastante sérios.

Formas de uso – comprimidos para ingerir ou ampolas para injetar.

Efeitos – Como inibem no cérebro os mecanismos que estavam funcionando excessivamente, a pessoa fica mais tranquila, desligada do meio ambiente e dos estímulos externos e pode sentir:
1. diminuição de ansiedade;
2. indução de sono;
3. relaxamento muscular;
4. redução do estado de alerta.
Quando usados durante alguns meses seguidos, podem levar à dependência. Em consequência, sem a droga o dependente passa a sentir muita irritabilidade, insônia excessiva, sudoração, dor pelo corpo todo, podendo, em casos extremos, apresentar convulsões.

Duração do efeito – varia de acordo com o tipo, pois algumas têm efeito de curta duração e outras de até 5 dias.

Perigos para a saúde
- Há risco de dependência, quando consumidas sem acompanhamento médico.
- Dificultam os processos de aprendizagem e memória.
- Prejudicam, em parte, as funções psicomotoras afetando atividades como, por exemplo, dirigir automóveis.
- O fígado pode ter seu funcionamento afetado.
- Doses excessivas de benzodiazepínicos podem causar desinibição e surtos de agressividade, principalmente se em uso concomitante com álcool.
- Gravidez e amamentação com uso de benzodiazepínicos trazem riscos para o bebê.
- Podem provocar insuficiência respiratória.

Redução de danos
- Quando sob efeito dessas drogas a pessoa não reage a estímulos, recomenda-se levar a emergência médica pois pode haver risco de overdose.
- Não misturar essas substâncias com outras drogas depressoras (incluindo o álcool), pois os efeitos podem ser potencializados o que pode provocar insuficiência respiratória ou cardíaca. Esse risco também ocorre com o uso remédios para gripe que tenham antialérgicos/anti-histamínicos.
- Não dirigir ou realizar atividades que exijam que a coordenação motora e o estado de alerta estejam em boas condições.

Seminários

Encontre um seminário mais próximo de você e participe!

Ver seminários