Informações sobre Drogas

Anfetaminas

Nomes comerciais: Benzedrina, Dualid, Inibex, Pervitin, Ritalina, Concerta, Fagolipo, Desobesil, Absten-Plus, Hipofagin, Moderine.

Nomes populares: bola, bolinhas, rebite, speed, ice, cristal.

Sobre a substância – As anfetaminas são drogas estimulantes da atividade do sistema nervoso central. Fazem o cérebro trabalhar mais depressa do que o normal, deixando as pessoas mais “acesas”, “ligadas”, com “menos sono”, “elétricas”.
Foram criadas no fim do século 19 a partir da efedrina, retirada de plantas principalmente chinesas. Atualmente são drogas sintéticas, fabricadas em laboratório não mais produtos naturais. Seus efeitos tornaram-se conhecidos na década de 1930 quando foram criados remédios antidepressivos. Na década seguinte seu uso recreativo começou a se popularizar.

Usos – São chamadas de rebite principalmente entre os motoristas que as usam quando precisam dirigir durante várias horas seguidas sem descanso, a fim de cumprir prazos predeterminados.
Também são conhecidas como bola por estudantes que passam noites inteiras estudando ou por pessoas que fazem regimes de emagrecimento sem acompanhamento médico e as utilizam por seu poder de inibidor de apetite.

Várias drogas sintéticas que pertencem ao grupo das anfetaminas são comercializadas sob a forma de remédio, por diferentes laboratórios e com diferentes nomes comerciais.

Um tipo de antetamina que tem bastante aceitação entre os jovens é a metilenodioximetanfetamina (MDMA), também conhecida pelo nome de “êxtase” ou “ecstasy”. (ver ecstasy)

Formas de uso – Podem ser engolidas (na forma de comprimidos), injetadas ou cheiradas. As metanfetaminas (formas modificadas de anfetaminas) podem ser também ser fumadas. Uma delas, que recebe o nome de ICE (gelo) por ter semelhança com uma pedra, é consumida principalmente nos Estados Unidos, fumada em cachimbos.

Efeitos – A pessoa que toma anfetaminas é capaz de executar uma atividade qualquer por mais tempo, sentindo menos cansaço. Este só aparece horas mais tarde, quando a droga já se foi do organismo. Se nova dose for tomada as energias voltam, embora com menos intensidade. Ao parar de tomar a pessoa sente grande falta de energia (astenia), ficando bastante deprimida, o que lhe causa sérios problemas pois tem dificuldade de realizar as tarefas que fazia anteriormente ao uso dessas drogas.

Duração do efeito – O efeito pode durar horas. Começa em aproximadamente 30 minutos quando são ingeridas, mas se são fumadas, cheiradas ou injetadas, o efeito começa em segundos.

Perigos para a saúde
- Uso excessivo pode causar infarto e acidente vascular cerebral.
- Causam hipertermia (elevação da temperatura corporal) principalmente se usadas durante atividade física intensa, o que pode levar à desidratação e até à morte.
- Causam dependência, especialmente as metanfetaminas. A fissura (desejo intenso) para usar a droga é muito forte, levando o usuário a aumentar a dose, progressivamente, até níveis altíssimos.
- Interromper o uso pode causar síndrome de abstinência forte, com depressão, irritabilidade, agressividade, cansaço, aumento do apetite. Esses sintomas podem durar meses dependendo do tempo de uso da droga.
- O consumo de anfetaminas ode ser um gatilho para piorar quadros de doenças mentais, possibilidade de suicídio e riscos de infecção por vírus e DSTs, dependendo da via de uso..

Redução de danos
- Uso oral gera menor dependência – evitar fumar
- Uso prolongado pode provocar insônia, falta de apetite, coceiras, etc.
- Misturas com outras drogas podem ser perigosas: mascaram o efeito do álcool e de outras substâncias sedativas o que facilita uso excessivo e de risco.
- A associação com outro estimulante, como a cocaína, antidepressivos ou remédios para gripe deve ser evitada por potencializar os efeitos.
- Cuidar de alimentar-se e de beber muita água aos poucos e continuamente.

Seminários

Encontre um seminário mais próximo de você e participe!

Ver seminários