Informações sobre Drogas

Tabaco

Outros nomes: cigarro, charuto, cachimbo, cigarrilha, rapé, fumo de corda, cigarro de palha, narguilé, cigarro de cravo (kretek).

Sobre a substância – O tabaco é uma droga estimulante da atividade do sistema nervoso central, faz o cérebro trabalhar mais depressa, deixando a pessoa mais alerta, com “menos sono”. É uma planta da qual é extraída uma substância chamada nicotina, que é a que causa os efeitos no cérebro.

Formas de uso – É principalmente fumada de várias formas. Mas pode ser mascada e cheirada. É uma das drogas mais consumidas no mundo.

Efeitos – A nicotina chega rapidamente ao cérebro e aumenta a atenção e concentração e diminui o apetite. O ritual de usar a droga pode trazer a sensação de acalmar a pessoa, mesmo sendo um estimulante do cérebro. O usuário assíduo da droga pode se sentir mais calmo ao usá-la, pois alivia a ansiedade que a falta da nicotina provoca.

Duração do efeito – Quando fumada, a nicotina chega ao cérebro em 10 a 20 segundos. O efeito maior aparece em até 10 minutos e pode durar até 2 horas. Cheirar rapé e mascar folha de fumo começa a produzir efeito em 15 minutos e pode durar mais de duas horas.

Perigos para a saúde
- A fumaça do cigarro contém um número muito grande de substâncias tóxicas ao organismo.
- Uso intenso e constante de cigarros aumenta a probabilidade de ocorrência de pneumonia, câncer (pulmão, laringe, faringe, esôfago, boca, estômago etc.), infarto de miocárdio, bronquite crônica, enfisema pulmonar, acidente vascular cerebral, úlcera digestiva, entre outros problemas.
- Pode provocar náuseas, dores abdominais, diarreia, vômitos, cefaleia, tontura, braquicardia e fraqueza.
- A nicotina tem um alto poder de gerar dependência e as substâncias cancerígenas contidas no cigarro são uma das principais causas da ocorrência de câncer e mortes a ele associadas.
- A fumaça do cigarro atinge e pode gerar problemas em pessoas que estão próximas do fumante, por esta razão chamadas de “fumantes passivos”.

Redução de danos
- Usar rapé ou outras formas do tabaco sem fumaça que não são cancerígenos.
- Buscar o cigarro eletrônico que reduz riscos de doenças respiratórias e não faz mal a terceiros, embora a pessoa continue dependente da nicotina.
- Lembrar que o cigarro também é uma droga.
- Procurar fumar moderadamente, reduzir o número de cigarros.
- No caso de dependentes, buscar outras fontes de nicotina: adesivos e gomas de mascar.
- Aumentar a ingestão de alimentos ricos em vitamina C.
- Procurar controlar fatores de risco para infarto: obesidade, sedentarismo, ansiedade.

Seminários

Encontre um seminário mais próximo de você e participe!

Ver seminários